sábado, 9 de março de 2013

O Repentista

Leitor eu vou lhe mostrar,
Um caso muito engraçado,
Tinha um moço no metrô,
Repentista inveterado.

Um artista que fazia do vagão do metrô o seu palco. Toca o seu pandeiro para o povo que passa pelo menos 4 horas por dia aglomerado, que sente o bafo quente na nuca, usa os cotovelos para se defender e o jeitinho brasileiro para arranjar um espaço para ir um pouco menos apertado até chegar à Sé. Ele faz rima do chinês parecido com o Jackie Chan e da mulher que tem um escorpião no bolso, ela gosta da homenagem, mas prefere continuar com o bichinho no bolso.
O metrô continua seu movimento e o homem anda pra lá e pra cá ao ritmo de seu pandeiro. Faz uma rima e outra no corredor e o povo animado esquece um pouco as angústias, esse povo brasileiro que toca sua vida ao ritmo louco da cidade.
Aparece a censura representada pelos guardas da estação, então ele desembarca para continuar a sua missão de alegrar em outro vagão.

No final,
Vou lhes dizer,
Quem ouviu o repente,
De repente voltou a viver.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...