quinta-feira, 2 de maio de 2013

A Beira dos Trinta

Maio. Transição.
Daqui alguns dias quando o ponteiro do relógio marcar meia-noite, um ciclo se encerra e outro começa. Chamam de inferno astral os dias que antecedem este evento, mas é você que faz o seu próprio mal a partir do momento em que acredita.

O que é uma mulher de trinta anos? Balzaquiana? Significa que você já tem três décadas de vida? Agora a sua potência é 3.0?

Bem, trinta não passa de um número no calendário da vida. Idade não faz a cabeça, não é um número que vai mudar o que levei alguns anos para desenvolver e que resultou nesta personalidade, mas sim os obstáculos, amores, sucessos, fracassos, expectativas, frustrações e tantas outras coisas que vão surgir na vida, isso tem o poder de transformar.

Mas aí você pergunta:

- A cabeça não muda, mas e o corpo?

O corpo já é outra história. Os primeiros fios brancos começam a surgir, as mãos estão um pouquinho mais enrugadas, nota-se alguns tracinhos próximos aos olhos, você começa a pensar em comer gelatina e a palavra tônus faz parte das suas conversas na manicure.

- E o amor?

Se o corpo já é outra história, imagine o amor. Mulheres de trinta são confiantes, maduras, muitas estão solteiras porque aprenderam a escolher e quando pintar a pessoa certa elas sentirão, pois o sexto sentido foi ativado pelas diversas paixões vividas.

Daqui alguns dias ao olhar as fotografias antigas, as lembranças reunidas dentro da caixa de presentes, o diploma na parede, souvenires pendurados na mão francesa da prateleira, os livros na estante, os quadros na sala de estar, a cozinha onde a família se reunia, pensarei nas pessoas que não poderão estar fisicamente durante a transição para os trinta anos, três décadas de muita história para contar e até os trinta e um ainda haverá muito a aprender.

Estou a beira dos trinta e vou pular.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...