segunda-feira, 5 de agosto de 2013

O Guarda-Roupa - Capítulo 4 - O Amante

Vilma arranjou um amante. Era o amigo de Carlos. Paulo. A mulher usou suas artimanhas e seduziu o homem, que pensou:
“Mulher de amigo meu, para mim é mulher”.

Durante cinco e poucos anos, Vilma e Paulo tiveram um caso muito ardente. Os filhos descobriram e não falaram mais com a mãe, era inadmissível. O pai naquela situação, inválido. Ela, amante. A bebedeira e as traições de Carlos, quando ele ainda podia trair, eram aceitáveis para os filhos, todos homens, parecidíssimos com o pai.

O caso terminou quando uma vizinha “acidentalmente” comentou das amantes de Paulo. Nesse dia, Vilma descobriu que seu amado amante era caso também da Júlia, Cristina, Tereza, etc..etc...Acabou tudo pelo telefone.

Redimiu-se.Virou carola na igreja de Santo Agostinho da Cantuária e cuidou de Carlos até ele morrer de cirrose. Mas, os filhos nunca perdoaram a mãe.

Vilma pegou o telefone, discou e identificou-se.Do outro lado da linha uma voz estridente respondeu:
- Vilminha querida, está carente outra vez?
Sem responder, Vilma desligou o telefone.

Sem sucesso em conseguir transporte, ela decidiu ligar para um carreto, marcou a data e pediu que passasse no dia marcado, para irem até a casa de Dora, tudo certo. Mas, Vilma cometeu um erro, não ligou para avisar Mário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...