terça-feira, 17 de setembro de 2013

Flor na Selva de Pedra


Ainda bem que os passantes, a poluição e o tremor provocado pelos caminhões quando passam na avenida não abalaram aquela delicada flor. Ela brotava das fendas na calçada cinzenta que camuflava a natureza.

Pétalas róseas contrastavam com a frieza dos sapatos pretos e do abandono dos prédios cuja pintura descascou, assim como a vida que perde muitas vezes suas cores.

A natureza se desenvolve em ritmo lento enquanto a cidade corre e continua sua busca incessante pela própria essência que está tão próxima, bem ali, onde nasce uma flor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...